Sábado, 25 de Setembro de 2010

 Por todos os meus poros

 É expelida

 

 Em todos os pensamentos

 É sentida

 

 Em todas as palavras

 É reflectida

 

 É A RAIVA QUE HABITA

 ESTE SER

 

 É A RAIVA QUE HABITA

 ESTE SER

 

 RAIVA:RAIVA:RAIVA



publicado por pseudo-poeta às 15:30 | link do post | comentar

Me dedico a nada

Não penso em nada

Não faço nada

Não quero nada

Não me falta nada

Não sou nada

 

Me dedico a tudo

Penso em tudo

Faço tudo

Quero tudo

Falta-me tudo

Sou tudo



publicado por pseudo-poeta às 15:27 | link do post | comentar

O dia começa mal

Com tudo do avesso

Um pensar trivial

No simples adverso

 

Batalha travada

Batalha perdida

Derrota marcada

Derrota consentida

 

Dias de nada...

Dias de tudo...

Ordem gritada

E ficas mudo

 

RESIGNADO,COMPLACENTE

ÉS PAU MANDADO

COMO TODA A GENTE

 

Te afogas em cerveja

E ganza marada

Onde ninguém te veja

Onde não haja nada

 

Quando eras novo

Pensavas que ias ser diferente

Não ser povo...

Ser gente...

 
Mas tudo correu mal
E não passas de mais um
Acordas-te no real
E não passas de um nenhum
 
RESIGNADO,COMPLACENTE
ÉS PAU MANDADO
COMO TODA A GENTE


publicado por pseudo-poeta às 15:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 23 de Setembro de 2010

Qual a razão

De assim estar?

Que me faz perder a noção

Que o mundo está a girar

Esta frustração

De não te contar

Esta solidão

Que não deixa pensar

Esta estranha sensação

Que me está a asfixiar

Esta mágica ligação

Que nunca se vai tocar

A estúpida ilusão

Que acabo por criar

Apenas por sonhar

Apenas por não saber a razão de assim estar ...

 



publicado por pseudo-poeta às 21:59 | link do post | comentar

Puto novo cheio de ambições

Planos para o futuro

Sonhos e ilusões

 

Naquela altura tudo fazia sentido

Tudo era pouco

Num ambicionar desmedido

 

MAS O TEMPO QUE PASSOU

NÃO VAI VOLTAR

SONHOS DE CRIANÇA

SÓ PARA RECORDAR

 

Tudo aquilo passou

Dos sonhos e ambições

Pouco ou nada ficou

 

Pois o puto acordou

Quando a vida malvada

Nas costas o apunhalou

 

E O TEMPO QUE PASSOU

NÃO VAI VOLTAR

SONHOS DE CRIANÇA

SÓ PARA RECORDAR 

 

E ja no fim ele se lembrou 

De tudo aquilo que sonhou

De todas as ambições

Numa vida de tantos trambolhões

 

PORQUE O TEMPO QUE PASSOU

NÃO VAI VOLTAR

SONHOS DE CRIANÇA

SÓ PARA RECORDAR

 

DEDICADO:Aos sonhadores que nunca viram os seus sonhos realizados.



publicado por pseudo-poeta às 21:48 | link do post | comentar

Procuro a razão

Procuro o sentido

Na eterna perdição

De quem já está perdido

 

Em passos errantes

Persigo o caminho

 Pensamentos relutantes

 E, eu estou sozinho

 

 Construi minha cela

 Numa prisão de loucura

 Não consigo sair dela

Libertar-me da tortura

 

EU QUERO SAIR

EU QUERO SAIR

LIBERTAR-ME DA LOUCURA

 EU QUERO FUGIR

 EU QUERO FUGIR

SOLTAR-ME DA TORTURA

 

Mas o desespero aumenta

Trazendo insanidade

Numa marcha lenta

Não chega a liberdade

 

 EU QUERO SAIR

EU QUERO SAIR

LIBERTAR-ME DA LOUCURA

EU QUERO FUGIR

EU QUERO FUGIR

SOLTAR-ME DA TORTURA

 

DEDICADO:A todos os loucos e torturados.



publicado por pseudo-poeta às 00:06 | link do post | comentar

Quarta-feira, 22 de Setembro de 2010

 Para que saltar?

Para que correr?

 Para que andar?

 Para que ver?

 Para que?Para que?

 

Para que tanta guerra ?

Para que tanta paz?

 Para que tanta terra?

 Para que tanto ás?

 Para que?Para que?

 

Para que tanta vida?

 Para que tanta morte?

 Para que tanta saída?

Para que a sorte?

Para que?Para que?

 

Para que tanta estupidez?

Para que tanta ganância?

Para que tanta lucidez?

Para que tanta ânsia?

Para que?Para que ?

 

Para que sonhar?

Para que dormir?

Para que acordar?

 Para que rir?

Para que?Para que ?

 

Para que tanta alegria?

 Para que tanto sofrimento?

Para que tanta magia?

Para que tanto lamento?

Para que?Para que?

 

 Para que tudo?

Para que nada?

 Para que?Para que ?

 

 Para que?Não sei responder?

 Para que?Não vou perguntar?

 Para que?Não quero saber?

 Para que?Não vou questionar?

 

DEDICADO:A todos aqueles que ousam questionar "Para que?"



publicado por pseudo-poeta às 23:58 | link do post | comentar

Terça-feira, 21 de Setembro de 2010

 Talvez num outro lugar

Talvez num outro mundo

 Não fosse difícil respirar

 Não fosse tudo tão imundo

 

 Talvez num outro universo

 Talvez numa outra realidade

Tudo isto tivesse nexo

 E o sonho fosse verdade

 

Talvez num mundo perdido

Talvez num outro sistema solar

Tudo isto tivesse sentido

E eu lhe pudesse contar

 

Talvez numa realidade paralela

 Talvez numa realidade virtual

Eu pudesse estar com ela

Sem o universo me querer mal

 

DEDICADO:A ela...

 



publicado por pseudo-poeta às 22:46 | link do post | comentar

Segunda-feira, 20 de Setembro de 2010

 

 

O mundo queres dominar

Sem olhar a meios

Todos queres controlar

Num desejo sem freios

 

O comum mortal

Não tem qualquer valor

Na tua ideia imoral

De querer ser senhor

 

Planos magistrais

Ideias de monopolização

Controlo nos de mais

É a tua razão...

 

Quem não aprova

É afastado

Ninguém se salva

Tudo é decepado

 

No teu mundo perfeito

És rei e senhor...

Tens por direito

Ser ditador!

 

DEDICADO:A todos os "maquiaveis" deste mundo.



publicado por pseudo-poeta às 23:33 | link do post | comentar

Ao certo não percebo bem a razão que me fez criar este "blog".Porem criei-o,nele vou deixar alguns poemas escritos por mim,numa tentativa de mostrar ao mundo um pouco da minha mente,da minha maneira de ver o mundo,a vida,o amor,a saudade,o passado o presente e o futuro...Não quero mudar o mundo ou mudar mentes,isto será apenas a minha destorcida visão de tudo aquilo que me rodeia.Do bom...do mau...de nada...de tudo...

Estejam á vontade para comentar,para o bem e para o mal...

 



publicado por pseudo-poeta às 23:05 | link do post | comentar

mais sobre mim
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


posts recentes

HOJE É UM BOM DIA PARA ES...

O PÂNTANO

O MELHOR DE DOIS MALES

DESCULPEM A SINCERIDADE…

A SOMA DE TANTOS ZEROS

DE DIFÍCIL COMPREENSÃO

TRANSPLANTE CEREBRAL

CASTELOS DEVOLUTOS

O FUMO DAS CHAMINÉS

TRINDADE

A MINHA CABEÇA VS A PARED...

SOFÁ-CELA

BANALIDADE

PORTUGAL 1143-2012

IMPERFEIÇÕES

RESPIRAÇÃO ARTIFICIAL

MÁSCARAS

INSIGNIFICANTE

A CULPA É DA CANETA

OBLATA

SE É ESTE O FADO, QUE POS...

TENTATIVA DE ANIQUILAÇÃO

FICAMOS SÓS

POEMA AO NADA

MORTE AOS ARTISTAS

OBJECTOS INANIMADOS

IMPOSSIBILIDADE UNIVERSAL

GANG-BANG (POEMA ECOLÓGIC...

DESMORONAMENTO

BESTA

O PALHAÇO

FALSO IDEAL

FAZ FRIO

OS OUTROS

ALMENDRA REVISITADA

POBRES MORTAIS

TENHO MEDO DE MIM

NARCÓTICO

CABISBAIXO

ANTES FOSSE UM PESADELO

INEVITAVELMENTE

1\4 DE 0

BASTA

THÁNATOS

COLISÃO FRONTAL

VEIO Á NOITE

QUE RUMO?

A IMPERATRIZ

UM DIA DEPOIS DE ONTEM

OBSERVANDO O PASSADO, O P...

arquivos

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

blogs SAPO
subscrever feeds